Tuesday, November 07, 2006

Rir chorando...


Nefasto e antagónico, rir chorando por dentro. É como ter o Sol nos dedos e a Chuva no Olhar a cada pequena palavra que digo.
Saí hoje à rua, com a alma fechada e os olhos abertos para o que a Manhã me trouxe. Na esquina perdida de toques, dei-me a sentir a brisa que traziam as coisas que passam, por entrem os esguizos veementes daqueles que me cruzam e me fitam, por entre ruas vazias de Tudo e Cheias de Coisissima Nenhuma.
Ouço-me Rir enquanto Choro. Choro enquanto Rio, e até aí me acho claramente no rídiculo. Talvez aquele pedacinho de Mim que me faz rir, quando os olhos estão repletos de espinhos e interrogações, está hoje, a trespassar-me, a cada pedaço de pensamento que tenho.
Sinto-me opaco e vazio. Aquele ponto em que se cair ao chão parte. Não penso, não creio, não acredito e ainda assim sinto-me à deriva por um Mar cujo prumo perdi.
O tacto, que outrora me ia nos dedos, perde-se a cada respirar e nada mais se me aflora, senão o meu sorriso rídiculo e as pessoas que sorriem daquilo que digo. Ora reconhecendo-me como aquele que diz coisas giras, ora julgando-me como a pessoa que sabe muito (ou pelo menos, assim vão julgando a espaços). Cá dentro, a turbina de coisas nefastas faz questão em continuar a funcionar e moer-me até à última sôfrega batida de um coração mais espinhado e vincado do que alguma vez vi na Vida.
Encontro-me na antítese entre os paradoxos e paradigmas. Aquele meio termo, de um saber que não se sabe, enquanto a humidade vai crescendo nas janelas e pondo-me cabelos brancos na cabeça. Aquele olhar que raiava a quem o via, hoje não é mais que uma fusca e trémula luzinha, prestes a sucumbir a uma dor que não vai tendo fim, mesmo que as noites se apaguem ao virar da esquina.
Sou-me, porque tenho de me Ser, mesmo não querendo Ser-me desta forma. Mas ainda assim , niguém me dá forma de ser de maneira diversa. É aquele Sonho do que nunca foi e nunca poderá ser, que vai destruindo as Lembranças de um Futuro que jaz no Passado, atolado em coisas que matizam e vincam a Alma trocidada até mais não.
Carrego na barriga a ânsia de mil anos, presa por fios de nylon. Aqueles fios que teimam em não quebrar, para que a dor me vinque, me defina, me corra nas veias, e me mostre, que afinal é possível rirmos e fazermos rir, mesmo chorando cá dentro. A cada toque, a cada olhar, a cada pedaço de coisas comesinhas vejo-me a sucumbir num pântano senil, de índole vária, onde cada realidade parece a miragem da mente, perdida por entre mil neurónios esquizofrénicos.
Perco aquele pequeno Mundo e pequena ânsia que me marcava e pinto-me a papel químico, como se da Dor, eu próprio me tratasse.
Hoje, o sorriso, o sorriso que dizem ter, deu lugar ao reconhecimento da fragilidade, e a máscara caiu.
Porque por detrás de um grande Homem está uma grande Mulher, por detrás do MEU SORRISO está a MINHA TRISTEZA!
Apenas eu, Hugo!

8 Comments:

Anonymous Anonymous said...

Por detrás da definição de um Grande Homem, estará sempre a Grande PESSOA que ÉS.

Que as palavras te sejam leves... sempre leves, como este sentir que te devolvo.
M.

2:04 PM  
Anonymous Anonymous said...

Quando acordares, sorri, e pensa para ti: Hoje o meu rir não será de tristeza, mas sim de contentamento. Há quem pense em mim.

NCM

5:21 PM  
Blogger Paulo said...

Saber fazer os outros rir mesmo quando se está triste é uma virtude. Não te castigues.

4:41 AM  
Anonymous Andreia said...

Existem dias em que toda a nossa energia é canalizada para o uso de mascaras, e todos os sorrisos são contraditórios. Mas, lembra-te que são os enganos da alma que nos ajudam a atravessar momentos mais dificeis,por isso continua a sorrir mesmo que te apeteça chorar!!

4:40 AM  
Anonymous Joãozito said...

"And you probably don't want to hear tomorrow's another day
Well I promise you you'll see the sun again
And you're asking me why pain's the only way to happiness
And I promise you you'll see the sun again.."

:)

6:00 AM  
Blogger Ladyloneliness said...

Olá !

Epa olha vou ser-te sincera, li o texto do principio ao fim, mas acho-me sem capacidade para o comentar!
Amei o texto!
Vejo-me, a mim, nessas palavras... Sinto cada palavra, como se tivesse saido da minha boca...

E é de muita coragem e força, quem sorri quando na verdade tem é vontade de chorar.... ''Se o meu sorriso mostrasse o q realmente sinto, muitas pessoas ao verem-me sorrir, chorariam comigo.''



Obrigado pelo comente

Um Beijo Enorme !

3:04 AM  
Blogger Ladyloneliness said...

A R. é uma amiga minha ;P

*

10:25 AM  
Anonymous Gaybriel said...

Hum...não dÊs vida à tristeza dizendo k é ela k se encontra por detrás do teu ser...Acredita sempre que amanhã existe um novo amanhecer e com ele a esperança de que tudo possa mudar! Um abraço grande!

1:48 PM  

Post a Comment

<< Home