Tuesday, August 29, 2006

Como dizer adeus?

Como dizer adeus ao toque que nunca se teve? Como abraçar na noite fria de um Verão os braços que não nos tocaram? Como dizer adeus a nós próprios, enquanto a mente fica?
Sopra um vento de Sul. Os mesmos que fizeram deslizar os teus cabelos pretos ao vento, o mesmo vento que nos fica nos dedos e nos gela os lábios áridos de um beijo que não se deu.
Percebo-me nos estilhaços de um vidro fusco, um rio que teima em passar junto a ti, arrastando a ternura nos gestos e o carinho nos olhos com que me beijas na doce ternura do teu olhar, o teu tão teu, olhar.
Trazes, caída do céu de Agosto, o olhar que me toca cá dentro a cada gesto, a cada toque que a pele sente na ternura que os teus dedos trazem e fazes-me regressar antes de partir, na certeza do estar sempre do lado, no sorrir quando o caso é para desesperar e no procurar vencer aquilo que a mente não mata nunca.
Tens, em Ti, a capacidade de me sorrir quando choro por dentro. Tens, em Ti, a capacidade de abraçar o Mundo naquilo que És e fazer-me sentir confiante nos passos que dou, ainda que aquilo que te digo, seja mais para mim por vezes do que propriamente para Ti. Tens, em Ti, o Futuro nas mãos. As linhas que regem as égides e feitos que podes ter, na promessa do regresso para o beijo perdido de uma despedida por lágrimas, o beijo que não tiveste, o beijo que não deste, o beijo que se perdeu na ternura suave do olhar que me lançaste.
Como dizer adeus? Como não sentir falta dos pedaços de Ser que és, quando abraças a Noite? Como não te dizer adeus com a lágrima no olho, chorando por dentro, achando-Te imensamente grande?
Pela partilha, pelo Ser, pelo Dizer, pelo o que És, por Tudo o que podes Ser sempre, o meu grande, grande Beijo. Aquele que se vai perdendo no olhar... mas que o amanhã te trará... se o receberes.
Apenas eu, Hugo!

10 Comments:

Anonymous Ju said...

nao digas adeus... sabes tao bem qt eu q nunca vamos dizer adeus! ha pessoas q se conhecem para a vida, pessoas cujos caminhos uma vez cruzados jamais se separam... tenho a certeza q vamos ser vizinhos e os meus gatos vao andar enrolados c os teus caes na grande mansao q vamos ter... disseste q a vida é ironica e so podia ser porque te conheci numa ironia da vida; caso contrario possivelmente nunca nos teriamos conhecido. espero q este sentimento d fazer sentir "incrivelmente bem" perdure independentemente das formas q assumir! Beijo*Joana

2:34 AM  
Anonymous Anonymous said...

Mas eu não sou grande...

3:48 AM  
Blogger Bruno Moutinho said...

Para quê dizer adeus, se aquilo de que nos despedimos estará sempre no coração? A despedida só irá doer se for essa a vontade do coração em abandonar algo por completo.

7:10 AM  
Blogger psychotic said...

Estarei a ler palavras referentes a um factor protector?
Se sim, isso é um óptimo sinal.

9:26 PM  
Blogger Caracteres said...

Como dizer adeus ao que não se pode dizer?... apenas uma pulsão sustenta o peito, uns lábios ardem e algo diferente acontece. O que escreveste é profundo e muito belo. Adorei, muito sinceramente. Senti-me mergulhado no texto e depois, lentamente desapareci e fiquei no silêncio, e a noite restauradora, mandou-me para os confins da eternidade. Fundiu-se o céu com o mar e a certeza passou a soprar na orla do vento.
A doçura de por aqui andar salpicou um rio de espesso caudal e os teus dedos percorreram o meu corpo, em enorme pressão, por sorrisos estanque.
Promessas que nunca possuem lugar encontro nos pedaços de ser, que estão dispersos, encontrei por aqui algo diferente, algo que me fez escrever, avançar um pouco nesta noite que se tornará amanhã.
Muito lindo o que escreves. Parabens.
Abraço

10:47 PM  
Anonymous Mais Muito Mais said...

Simplesmente não digas adeus. Basta quereres não dizer adeus!
Sabes esse teu Beijo? Ainda sou capaz de o receber... Basta quereres dá-lo.

5:26 PM  
Blogger Ares said...

E o teu vazio veio sem um bilhete, um simples post-it onde aparecesse escrevinhado (poderia ser com lápis!) "Adeus". O pior é tudo são os Adeus que se dão com tudo menos com a graciosidade de uma voz.
O tempo hoje dói, e não existem anestesias para estes problemas.

2:31 PM  
Blogger Ladyloneliness said...

Amei o que escreveste ;O! Gostei MESMO! E senti cada palavra como se fosse minha...

Blog Perfeito

Beijinho*

3:31 PM  
Blogger Nuno said...

Não precisas de dizer aDeus. Apenas um até logo...

3:21 AM  
Anonymous Anonymous said...

não diga adeus,diga simplismente que vai embora mas que vai levar um pedacinho de cada lembraça boa e sem esquecer dos sorrisos que emprestaram das lagrimas que derramaram e principalmente do amor que fez nascer a saudade e que plantou uma amizade coloridada em sua vida,diga que sua vida nunca mais sera um filme em preto em branco e que jamais dira adeus

9:18 PM  

Post a Comment

<< Home